Seja bem vindo ao Fome Cultural...

Lembrando a todas as pessoas que se interessarem por algum evento ou atividade postadas aqui, devem encaminhar email ou fazer contato para os endereços indicados na postagem a que se interessaram. Nós do Fome Cultural, apenas repassamos as informações. Boa Sorte!



13 de set de 2007

CAIXA Cultural RJ apresenta...

OFICINA DE CAPACITAÇÃO DE LEDORES
Cerca de 16 milhões de brasileiros são deficientes visuais. Para esta parcela da população o hábito e o prazer da leitura são prejudicados pela falta de publicações adaptadas. Pensando em minimizar esta dificuldade, a Caixa e o Centro de Inclusão, Arte e Meio Ambiente (Ciama) oferecem, no Rio de Janeiro e em mais quatro capitais brasileiras, a Oficina de Capacitação de Ledores.O objetivo é fornecer instrumentos técnicos para que voluntários gravem livros para cegos e pessoas com baixa visão, a fim de promover a inclusão cultural pelo acesso ao conteúdo de títulos literários.
As oficinas serão realizadas de 19 a 21 de setembro (quarta a sexta-feira), das 10 às 17h, na Oficina 1, da Caixa Cultural Rio. Serão abordadas técnicas de dicção e de boa leitura (pronúncia correta de todas as letras de uma palavra, leitura envolvente e com intenções condizentes ao texto), técnica do livro falado (as partes que compõem o livro e a mídia a ser utilizada, adaptação para a voz do material em tinta) e técnica do manuseio do equipamento de gravação.Depois da capacitação, o ledor voluntário será encaminhado às audiotecas, locais de atendimento às pessoas com deficiência visual. Além disso, o material produzido fará parte do acervo que estará disponível pela internet para pessoas com deficiência visual de oito países de Língua Portuguesa.
As inscrições podem ser feitas pelo e-mail livrofalado@ livrofalado. pro.br ou pelo telefone (21) 2568-5350. Serão oferecidas 20 vagas nas oficinas.
Para participar, os interessados devem ter o ensino médio completo, ser leitores habituais e ter disponibilidade integral nestes três dias.Projeto Livro Falado - Foi criado em 2000, em parceria com a Academia Brasileira de Letras (ABL), para formação do acervo intitulado Voz da Academia, que hoje conta com 64 CDs. Os ledores voluntários capacitados gravaram um acervo de mais de 500 livros falados, privilegiando autores nacionais e infanto-juvenis como Ziraldo, Pedro Bandeira, Ruth Rocha, Ana Maria Machado, entre outros.O projeto "Oficina de Capacitação de Ledores" foi selecionado pelo edital 2007 de ocupação dos espaços da CAIXA Cultural.
ServiçoOficina de Capacitação de LedoresLocal: Caixa Cultural RJ - Oficina 1Endereço: AV. Almirante Barroso, 25 Centro - (Metrô Carioca)Tel: 21 25444080/7666 Site: www.caixacultural. com.br Data: 19 a 21 de setembro (quarta a sexta-feira)Horário: 10h às 17hA oficina é gratuitaInscrições: por e-mail livrofalado@ livrofalado. pro.br ou pelo telefone (21) 2568-5350.
Para participar, os interessados devem ter o ensino médio completo, ser leitores habituais e ter disponibilidade integral nestes três dias.Capacidade: 20 vagas Acesso para portadores de necessidades especiais Mais informações:Assessoria de Imprensa da CAIXA Cultural RJ Daniele Lucena, Mara Marques e Erika CarlucciTels: 21 24975022//78921433/ /96174772/ /9327-5615

10 de set de 2007

Palestra Aula Gratuita RJ...



PALESTRAS-AULA – RJ Para atores!

PROF. DRA. NANCI NÓBREGA


Professora da Universidade Federal Fluminense - UFF.Trabalha com Acervos, Narrativas e Leitura.Teatro Infantil - espaço de pasteurização dos arquétipos?

PALESTRA I - As Bruxas


Fundamentais na potencializaçã o do conflito que toda narrativa da tradição encerra, representam o contraponto essencial para a transformação do herói.


Dia 18 de Setembro às 18 horas
Local: CASA DA LEITURA - Rua Pereira da Silva 86 – Laranjeiras –RJ

ENTRADA FRANCA


PRÓXIMAS:

PALESTRA II - Os Heróis -

Dia 9 de Outubro às 18 horas


PALESTRA III -


Velhos sábios / Velhas sábias

Dia 20 de Novembro às 18 horas


OBS: Serão concedidos certificados para aqueles que assistirem as três palestras-aula.


Se Teatro é Literatura Dramática, as Narrativas são fonte para sua construção. Nesse sentido, algumas premissas das narrativas fundantes precisam ser compreendidas a fim de tornar sua apropriação conhecimento para implementar a criação de textos teatrais voltados principalmente ao público infantil. É o caso dos denominados arquétipos. As palestras-aula objetivam apresentar os pressupostos básicos que configuram alguns arquétipos encontrados nas narrativas da tradição, tais como as bruxas, os heróis, os velhos e velhas sábios, e discutir sua transfiguração em personagens da dramaturgia infantil.

informações:www.cepetin. com.br - tel: 21-2254-0398 - cepetin@yahoo. com.br

6 de set de 2007

Cinema Gratuito na UFF... NIterói.


Cinema Gratuito na UFF... NIterói.

Brasil é tema da Galeria de Cinema do ICHF em setembro. No mês em que se celebra a Independência do Brasil, o Cineclube “Galeria de Cinema” retrata a realidade social e política brasileira, com exibição de clássicos do cinema nacional.


Sempre às quartas-feiras, às 13 e às 18 horas, com entrada franca.


A grande novidade do projeto, que se realiza desde abril, será a inclusão de um filme de curta-metragem antes de cada longa. As sessões ocorrem na Galeria de Artes do ICHF, situada no Campus do Gragoatá da UFF, Bloco O, térreo.


Dia 05

Serão exibidos o curta “Poeminha biológico para JB” (2006), de Christian Caselli, e o longa “Terra em transe” (1967), de Glauber Rocha. Personagens típicas do Brasil de hoje e de ontem, os políticos corruptos - reais ou fictícios - estão no centro das narrativas de ambos.


Dia 12

É a vez de “Quem matou Elias Zi?” (1986), curta de Murilo Santos, seguido de “Vidas secas” (1963), de Nelson Pereira dos Santos. Aqui a personagem é o povo, o trabalhador rural e o retirante nordestino, expulsos de suas terras pela força dos homens e pela força da natureza, respectivamente.


Dia 19

O operariado entra em cena em “Eles não usam black tie” (1981), de Leon Hirszman, antecedido pelo curta “Criaturas” (2005), de Márcia Brêtas, onde temos já um ex-operário no poder.


Dia 26

Tanto o plano geral do Brasil de “Cronicamente inviável” (2000), de Sérgio Bianchi, como o plano detalhe de “Ilha das flores” (1989), curta de Jorge Furtado, revelam a lógica perversa do sistema de exclusão social do país.


Após as sessões, o público presente poderá ainda debater os temas suscitados, ou deixar comentários on line acessando www.galeriadeartesd oichf.blogspot. com .

Ponto Curta no Cine Sesc: Entrada Franca!



Ponto Curta...


O CineSesc abre sua tela para o formato curta-metragem em diversos suportes. É o Ponto Curta, um ponto de encontro para realizadores de curta-metragem exibirem seus trabalhos e conversarem sobre cinema.


17 de setembro, segunda, 23h. Grátis. Retirar senhas a partir das 22h30.

Cinesesc – Rua Augusta, 2075 – Cerqueira César – Fone 3082-0213


Programação:


Casa em Ruínas

(Brasil/SP, 2007, 11 min., video digital, ficção) Direção: Paulo Miranda

Com Chico Carvalho, Elder Fraga, Giulio Lopes

Dois trabalhadores braçais, um veterano e outro novato, em frente a uma casa em demolição, à espera do chefe. Duas classes sociais distintas. Confrontos verbais entre os trabalhadores e uma revelação que mudará as perspectivas.


Hattari

(SP-Brasil. 2007, 10 min., video digital, ficção). Direção e roteiro: Eduardo Sertório

Com Elder Fraga, Halei Rembrandt e Thomas Endo

Dois assassinos de gangues rivais sobrevivem a um tiroteio. Agora, frente a frente, discutem e questionam se vale a pena terminar o serviço.


Duas Opções

(SP-Brasil, 2007, 13 min., video digital, ficção) Direção e roteiro: Rafael Nasser.

Com Giulio Lopes, Elder Fraga, Gabrielle Lopez, Luciano Gatti, Rogério Britto e Julio César Machado

Dois homens invadem a casa da família Sampaio durante a noite para um assalto. A ação fracassa. De forma agressiva e ameaçadora, a família entra em contato físico com os assaltantes. Por causa do confronto só existem duas opções.


Expresso Matadouro

(Brasil/SP, 2005, 11 min., vídeo, experimental)Direção: João Paulo Azevedo


Uma viagem pelo subconsciente humano. Somos guiados por umamáquina animalizada. Um encontro com diversos sentimentos, tendo como base a destruição .

2 de set de 2007

Essencial para o exercício da cidadania...



A diversidade de conteúdos e a experimentação de diferentes linguagens estimulam a expressão criadora, desenvolvem o pensamento crítico, ampliam a leitura de mundo e contribuem para o acesso e a interação com várias culturas, tecnologias e mídias. A Educação Social no SESC Rio é assim. São atividades variadas, com uma metodologia inovadora - apoiada no diálogo e na interação entre as pessoas, que fazem da instituição referência nas áreas do trabalho voluntário, ecologia e meio ambiente, leitura e literatura. O público beneficiado é formado por crianças, jovens, adultos e idosos que têm a oportunidade de acessar o conhecimento e transformar a realidade em que estão inseridos.


CIRCUNFLEXO:

Desafie seu corpo e suas possibilidades no mundo do circo.
Oficinas circenses para crianças a partir de 6 anos.

Este mês: exibição de filme e, depois, apresentação circense.

4as e 6as (exceto 7/9), 17h às 20h. Grátis. Sesc Tijuca


ARTE PARA FAZER PARTE:

O despertar da consciência musical e artística através da vivência e experimentação.
Oficinas itinerantes de musicalização despertam a consciência musical, crítica e artística dos participantes. Demonstrações práticas de ritmos e gêneros, oferecendo um panorama da música no Brasil, nosso folclore e temáticas regionais, assim como as fusões culturais que deram origem ao choro, samba, baião e rock, entre outros, e os personagens que marcaram épocas.

14h às 16h. Grátis.26 e 27/9 Sesc Teresópolis


A ARTE DE CONTAR HISTÓRIAS:
A arte de contar histórias com o uso de objetos que possibilitam a criatividade e a imaginação.Com a atriz e diretora teatral Beth Araújo.

14 e 21/9, 14h. Grátis. Sesc Niterói