Seja bem vindo ao Fome Cultural...

Lembrando a todas as pessoas que se interessarem por algum evento ou atividade postadas aqui, devem encaminhar email ou fazer contato para os endereços indicados na postagem a que se interessaram. Nós do Fome Cultural, apenas repassamos as informações. Boa Sorte!



2 de jul de 2009

Entrada Franca: Festival de Teatro em São Paulo...


Cena de Teatro - Festival de Teatro da Fundação das Artes, este ano realizado em parceria com o Programa de Ação Cultural da Secretaria de Estado da Cultura de São Paulo, realizará diversas atividades voltadas para refletir sobre os coletivos teatrais.


As atividades são gratuitas e os ingressos serão distribuídos 1 hora antes do início de cada uma.Realização APAP. Fundação das Artes. Secretaria de Cultura. Prefeitura de São Caetano do SulProAC - Programa de Ação Cultural da Governo do Estado de Sao Paulo. ApoioSESI SP. USCS.


Programação:


***Parlapatões Clássicos do Circo, com os Parlapatões, Patifes & Paspalhões dia 9/06 (quinta), 16h, no Teatro Santos Dumont. Parceria com o SESI-SP.60 minutos. Livre. 370 lugares.


***Homem cavalo & sociedade anônima, com a Cia. Estável de Teatro dia 9/06 (quinta), 20h, na Estação Jovem. 90 minutos. 14 anos. 80 lugares.


***Circo de Bonecos, com Cia. Circo de Bonecos dia 10/06 (sexta), 20h, no Teatro Santos Dumont. Parceria com o SESI-SP.50 minutos. Livre. 370 lugares.


***Lutas recentes dos coletivos teatrais dia 10/06 (sexta), 20h, no saguão da Fundação das Artes. 12 anos. 100 lugares.Curadoria e Mediação: Iná Camargo Costa Convidados: Kelly di Bertolli, Luiz Carlos Moreira (Engenho Teatral) e Pedro Pires (Companhia do Feijão)Recapitulação das lutas por políticas públicas para a área da cultura - mais especificamente para o teatro. Empreendidas por grupos bastante representativos do panorama teatral mais comprometido com o crescimento da arte brasileira, podemos destacar o movimento Arte contra a barbárie, passando pelo Redemoinho - de caráter mais abrangente, pois nacional - até o movimento 27 de março. Debateremos as estratégias e táticas dessas lutas dos coletivos teatrais e suas conseqüências.


***Receitas de comadre, com o Teatro das cinco dia 11/06 (sábado), 17h, na Sala 25 da Fundação das Artes.50 minutos. Livre. 50 lugares.


***Café com queijo, com o LUME Teatro dia 11/06 (sábado) e 12/06 (domingo), 20h, no Teatro Timochenco Wehbi. 60 minutos. Livre. 80 lugares.


***Mímesis corpórea e a poesia do cotidiano dia 12/06 (domingo), 15h, no Teatro Santos Dumont. 90 minutos. Livre. 300 lugares. Após a apresentação é aberto um bate-papo com o público.


***Valsa nº6, com a Trupe Sinhá Zózima dia 11/06 e 18/06 (sábados), 0h, no ônibus em frente à Fundação das Artes. 60 minutos. 14 anos. 30 lugares.


***Fronteiras do Teatro dia 13/06 (segunda), 19h, no Teatro Timochenco Wehbi.12 anos. 140 lugares.Curadoria e mediação: Vera Achatkin (O pessoal do Teatro-Esporte) Convidados: Lucio Agra, Rubens Velloso (Cia.Phila7) e Pedro Paulo Bogossian (O pessoal do Teatro-Esporte)Discutir as fronteiras do teatro (ou o teatro de fronteira), a partir das experiências dos convidados e de sua experiência com a performance, a improvisação, o Teatro-Esporte e as várias formas de presença, abordando, dessa maneira, o tema sob diferentes ângulos, incluindo a própria definição de teatro na contemporaneidade. A Cia. Phila 7 usa a tecnologia, trabalha com personagens e texto, mas não com a presença no sentido convencional (um ator pode estar no Brasil e o outro na China). O Teatro-Esporte tem a presença, mas não o texto nem personagens e, na criação de cenas, com freqüência transita por territórios afins. A performance, por sua vez, não possui território próprio (e também não quer). É, por definição, uma linguagem híbrida e há toda uma linhagem de pesquisa que abrange do universo da tecnologia ao universo ritual, no sentido mais primitivo que a palavra possa ter todavia, com freqüência, faz uso de personas e roteiros.


***Nekropolis, com a Formação 10 da Escola Livre de Teatro dia 14/06 (terça), 20h, no Teatro Santos Dumont80 minutos. 14 anos. 370 lugares.Processos Pedagógicos da ELT:uma reflexão a partir da montagem de Nekropolis. Curadoria e mediação: Gustavo KurlatConvidados: Alexandre Matte, Juliana Monteiro, Rogério Toscano e elenco da Formação 10 da Escola Livre de Teatro Apresentação de Nekropolis, pela Formação 10 da Escola Livre de Teatro de Santo André. A posteriori, debate com convidados, com mediação do diretor do espetáculo, para refletir sobre os processos colaborativos da Escola, à luz da montagem da peça e considerando as características particulares das escolhas desse processo.


***Cachorro Morto, uma trajetória em direção ao "outro"ou o desejo de entender o mundo dia 17/06 (sexta), 19h, no Teatro Santos Dumont. 65 minutos. 12 anos. 370 lugares. Curadoria e mediação: Sônia de AzevedoConvidado: Cia. HiatoApresentação do espetáculo Cachorro Morto, além de diálogo com o público sobre o processo criativo do grupo, seu novo espetáculo em construção (com a possibilidade de serem apresentados fragmentos do processo), as pesquisas de dramaturgia e interpretação do coletivo e sua metodologia de trabalho.


***Em cena: outros criadores dia 18/06 (sábado), 14h, no saguão da Fundação das Artes. 100 lugares. Curadoria e mediação: Guilherme Bonfanti (Teatro da Vertigem)Convidados: Dagoberto Feliz (Folias DArte) e Simone Mina (Cia. Livre)Ir além do ator / diretor / autor e discutir a participação dos "outros criadores", poucas vezes mencionados e tão importantes em alguns conjuntos. Como se articulam os grupos que possuem estes profissionais com uma atuação maior do que simples colaboradores? Como descentralizar as potências expressivas dentro do coletivo? O teatro, de fato, ainda se apóia na relação da tríade ou diretores de arte, músicos e designers de luz tem um papel decisivo na construção da história destes coletivos e seus espetáculos? São estes profissionais técnicos ou estão lado a lado com os reconhecidos artistas?


***Dias Raros, com o Teatro da Travessia dia 18/06 (sábado), 18h e 19h30, na Sala 25 da Fundação das Artes. 50 minutos. 14 anos. 50 lugares.


***A invenção do mar, monólogo com Sônia de Azevedo dia 18/06 (sábado), 21h, no Teatro Timochenco Wehbi. 50 minutos. Livre. 140 lugares.


***Rainha[(s)] - Duas atrizes em busca de um coração dia 19/06 (domingo), 19h, no Teatro Santos Dumont. Parceria com o SESI-SP.100 minutos. 14 anos. 300 lugares.



Julho Cultural Contrapartida sócio-educativa do Cena de Teatro 2009 Coletivos Teatrais São 920 vagas, em 35 atividades de complementação e desenvolvimento sociocultural, oferecidas pelos artistas-orientadores do Programa Viva Arte Viva para todos os interessados.


O Julho Cultural surgiu como um conjunto de atividades programadas para apresentar conteúdos não contemplados nas atividades regulares, integrar alunos com seus familiares, promover atividades em equipamentos municipais (promovendo sua apropriação pelo cidadão), realizar debates e oferecer um grande leque de atividades artístico-culturais.

Nenhum comentário:

Postar um comentário