Seja bem vindo ao Fome Cultural...

Lembrando a todas as pessoas que se interessarem por algum evento ou atividade postadas aqui, devem encaminhar email ou fazer contato para os endereços indicados na postagem a que se interessaram. Nós do Fome Cultural, apenas repassamos as informações. Boa Sorte!



7 de mai de 2009

Cineclube Gratuito em Santo André/SP...

A partir da próxima sexta, 8 de maio, a Casa da Lagartixa Preta retoma seu “projeto cineclubista” com mais periodicidade. Com ciclos temáticos mensais, esta ação deseja criar vínculos entre os apreciadores de produções audiovisuais e gerar intercâmbios sobre os assuntos veiculados. Neste primeiro mês, a programação é feita em parceria com o Cineclube Cidadãos Artistas e traz filmes da mostra La Imagen del Sur, organizada anualmente na Europa (e posteriormente em outras regiões) pela CIC Batá, uma ONG cordobesa. As obras são produções latino americanas e ilustram várias das realidades sociais dessa parte do mundo.
Sexta Cineclubistaa à partir das 20 horas e com Entrada franca.
Casa da Lagartixa Preta Malagueña Salerosa
Rua Alcides de Queirós, 161 Casa Branca,
Santo André, SP
programação de maio:
Dia 8 – Días de cartón
Dia 15 – Maquiladoras
Dia 22 – Abierto por quiebra
Dia 29 – Si nos dejan(em espanhol, sem legenda)
Sinopses:
Días de cartón – 52”, Argentina, direção: Verónica SoutoHomens, mulheres, crianças e idosos, como um exército na sombra, chegam a a cada tarde das periferias de Buenos Aires. São os “cartoneros” e vem principalmente utilizando o Trem Branco. Este é uma metáfora do país: destruído, sem segurança, mas que ainda se move. Os “cartoneros” são as vítimas mais visíveis das políticas neoliberais e de grandes negócios ilegais.
Maquiladoras – 40”, Nicarágua/Espanha, direção: Germán ReyesNa Nicarágua, num contexto de globalização e tratados de livre comércio com os Estados Unidos, a “maquila” representa o maná, o único caminho possível para o desenvolvimento. Miriam, uma jovem, nos mostra como as grandes cifras econômicas não conseguem deprimir o cotidiano desses trabalhadores.
Abierto por quiebra – 53”, Argentina, direção: Carlos CastroExposição da luta daqueles que resistem com dignidade num país onde metade da população está abaixo da linha da pobreza. Tensões, conquistas e o sentido da recuperação de fábricas por seus trabalhadores, estas quebradas por culpa de uma economia hostil e de interesses alheios à autonomia nacional.
Si nos dejan – 72”, Argentina, direção: Ana TorresFeito por imigrantes em Barcelona, nos mostra diferentes personagens e suas buscas, seus objetivos e, entre êxitos e fracassos, a essência do ser humano e sua verdade. Histórias, também apresentadas pela produtora – uma “sin papeles” – que formam um tecido de realidades diversas que percorrem um mesmo caminho.
Agora é só comprar a ppipoca e bom Filme!!!

Nenhum comentário:

Postar um comentário